Página principal

Os Saveiros da Bahia



Sinopse:

Há 450 anos, surgiu uma embarcação. Inicialmente usada para transporte entre Salvador e o Recôncavo Baiano. Como era tão bem adaptada, gerou diversos outros tipos, cada um com sua função, e se proliferou pela Bahia. Foi a base da economia baiana por mais de quatro séculos, transportando açúcar, farinha, fumo, materiais de construção e os mais variados tipos de mercadoria. Caçou baleias do século XVII até o século XIX, considerada uma das atividades mais lucrativas quando estava em atividade.

Lutou na guerra da Independência da Bahia sob o comando do tenente João das Bottas, compôs a primeira esquadra de guerra brasileira. Conseguiu expulsar os portugueses das águas da Baía de Todos os Santos em sangrentas batalhas.

Sua fabricação é feita através de um graminho, uma arte milenar, este, faz construção complexas utilizando matemática simples. Suas peças são tão bem planejadas através dessa técnica que se encaixa perfeitamente na embarcação.

Sua importância é tão grande que celebridades como Jorge Amado, Dorival Caymmi, Gerônimo, Bel Borba, Pierre Verger, entre outros, tem o saveiro como tema. Diversos documentários, filmes e novelas; abordam o tema.

É o primeiro ícone do Brasil, exceto os “monumentos” naturais, todos os outros vieram depois. O seu trajeto é tão extenso que se tornou uma saga, uma enciclopédia. Sua história nunca foi revelada neste formato, até o surgimento de um livro...

... “Os Saveiros da Bahia”.

O livro traz a descrição de como o saveiro chegou à Bahia e como a geografia ajudou a transformá-lo em uma embarcação de referência. Relatos de regata e batalhas, entrevista com o último caçador de baleias vivo, publicações e soluções para que o saveiro não desapareça, completam o livro.

Os Saveiros da Bahia, Salvador, Bahia, 2019, 247 páginas.

Valor para kindle: R$ 8,99. Para maiores informações: clique aqui.
Valor para o livro físico: US$ 8,99 (dólar americano). Para maiores informações: clique aqui.

O teaser do livro em vídeo (ligue o som):


Sobre o autor:


Ricardo Tavares (de azul) na Expedição Salvador

Descrição do autor:

Ricardo Tavares nasceu em Ubatã (do Tupi-Guarani: Canoa Forte), Bahia, cidade banhada pelo Rio de Contas. Cresceu na orla da cidade onde tem um porto de canoas. Assim, na infância, vivia entre o porto e as ilhas em passeios de canoas. O Rio de Contas proporcionou aventuras e convívio direto com a natureza.

O projeto “Os Seis Saveiros da Bahia e o Graminho” foi idealizado por Ricardo Tavares, foram construídas miniaturas de saveiros no tamanho aproximado de 90 cm. E elaborou o “Dia do Saveiro”, dia 19 de janeiro, em homenagem a data de nascimento de Lev Smarcevski. Pesquisador sobre história dos saveiros e da Bahia lançou o um livreto junto com o projeto do Faz Cultura e um livro sobre a história dos saveiros. Os Saveiros da Bahia.

Aventureiro, velejador, esportista, audaz. Sua formação na vela é tradicional (saveiros e canoas baiana). Organizou trilhões, etapas de cross country, torneios de sinuca, melhores do ano, expedições e torneios de pesca. Formulou o site Ubatombo para divulgar o esporte e a cultura. Participou de diversas regatas. Foi duas vezes campeão de regatas, duas vezes campeão de sinuca, uma vez campeão de pesca e uma vez campeão de futebol. Já praticou bicicross, sinuca, futebol, surf, skate, trilha de motos, cross country, motocross. Hoje pratica trekking, sobrevivencialismo, pesca esportiva e camping. Está se dedicando a ensinar remo e vela. E realizando expedições nos rios, baías e lagos do Brasil.

Suas aventuras encontram-se no link: www.ubatombo.com.br.

Realização:

       
Página principal